sexta-feira, 20 de agosto de 2010

SELOS

Como muitos se terão apercebido, estive por bastante tempo ausente ou intermitente, silenciado nas minhas palavras geralmente mudas. E tem piada que as palavras mudas foram um dos pretextos para o meu regresso antecipado a este, como aos meus outros espaços. Porque é sempre mais fácil falar através de palavras mudas? As pessoas, as relações são sempre tão complicadas e as palavras ditas entendidas tantas vezes fora do contexto. Durante a minha ausência fui surpreendido pela assiduidade com que alguns de vocês continuaram a passar por cá e mesmo a comentar. E eu, absorto em outras direcções para as quais a vida me estava a levar, surpreendi-me, ao mesmo tempo que sentia a falta da escrita, que teimava em não querer voltar a preencher os espaços vazios das minhas folhas imaginárias, ao mesmo tempo que sentia a falta das palavras, do contacto, das amizades que aqui encontrei e a quem não esqueci nem por um momento. Amizades essas que apesar da longa ausência ainda enviaram alguns selos, aos quais, pela distância peço desculpa de não cumprir as formalidades inerentes a alguns deles - sintam-se à vontade para os pegarem, pois são todos merecedores -, mas que de forma alguma seria capaz de não fazer referência, aos selos e a quem insistiu em visitar este espaço. A todos vocês o meu obrigado e a minha mais sincera amizade.

oferecido por
Angel in the dark

1 comentário:

  1. O tempo nem sempre nos dá para visitar todos, e às páginas tantas, já nem sabemos quantos ainda faltam para visitar. Passei para dizer que a minha oferta não é nada, e que tem lá mais selos para ti!
    Beijo!

    ResponderEliminar