terça-feira, 26 de janeiro de 2010

TENHO MEDO


Tenho medo do meu corpo, do teu
dos teus olhos nos meus olhos
onde sem querer me perco da razão.
Tenho medo da minha boca, da tua
e do meu nome nos teus lábios.
Tenho medo do coração
faminto que anda de paixão
e do que podem fazer as minhas mãos
se as deixar (à solta pelo escuro)...
se as deixares (passear em ti)...
Tenho medo do que sinto
se tudo o que sinto for só desejo,
se tudo o que sinto for só...
tu sabes... tesão. Tenho medo
do desejo, dum beijo que seja,
das loucuras que fazemos
quando não devemos
e das mentiras que inventamos
(e nas quais acreditamos)
quando perdemos o medo
do medo que temos.

2 comentários:

  1. ...e hoje, eu tenho medo de continuar a ler-te...parece que me lês os pensamentos e que revelas as minhas emoções em cada linha que escreves...é incrível...eu sei, repito-me, mas é verdade que me sinto mais "eu" aqui, do que em qualquer outro dos meus blogs...impressionante!

    Deixo-te um beijo e um abraço

    ResponderEliminar
  2. ...devo dizer que quando disse, qualquer outro, deveria ter dito, qualquer um...desculpa o lapso.

    Beijinho

    ResponderEliminar