sábado, 16 de janeiro de 2010

SABES LÁ!


Sabes lá tu do que se diz por aí,
essa gente que se diz tão crente
e que fala sem saber, sabes lá tu!
Sabem lá eles o que é ser gente!
Há gente que se benze, gente que sente
gente que ri com vontade de chorar,
crianças à fome e ao frio, sem lar,
gente sem esperança, doente, gente decente
gente que apenas quer ser gente.
Os outros... sabes lá tu do que dizem
de ti, de nós, tu sabes!... Eu não.
Porque a palavra brotou dos teus lábios
como uma flor no deserto da minha insensatez,
como um doce: "saudade", disseste
e eu nem sei se é verdade.
Porque o que se diz por aqui... sabes lá!,
do que falam de mim quando aqui não estás,
sou o que se diz por aí, algo assim.
Tu sabes, assim-assim, o que anda só,
o que escreve daquilo a que chamam poesia.
Sabes lá do que se diz sem saber
de tudo o que se ouve sem querer,
dói, sabes lá! Queres ignorar
mas não consegues... esquecer.

Sem comentários:

Enviar um comentário