sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

QUE QUERES QUE TE DIGA C'UM POEMA?

Que queres que te diga c'um poema?
senão das saudades da chuva miúda
no lancil da janela do teu quarto
onde nunca estive e todavia não esqueci?
Como posso sentir a falta de alguém
que nunca tive, das palavras de carinho
que jamais me disseste, ou do volume
do teu corpo na minha cama de solteiro
onde tu nunca te deitaste?
Como podem sentir as minhas mãos
a falta das tuas e a minha casa ficar vazia
escura e triste sem a alegria da tua presença?
Que queres que te diga c'um poema?
que à noite ajeito na cama o corpo
no espaço certo do aconchego dos teus braços?
ou que ontem ao acordar te procurei
sob os lençóis desalinhados
e manchados de solidão?
Que queres mais que te diga num poema
se os dias são cada vez mais longos
e as noites cada vez mais frias,
e que na memória ficou gravado até o jeito
do abrir dos teus braços ao despertar
e do modo tão peculiar, tão teu
d'enroscar o corpo d'encontro ao meu
antes de adormecer, depois do amor,
esse amor que nunca me deste
e cuja lembrança já não sai
do meu sorriso mais feliz.jul02

Sem comentários:

Enviar um comentário