terça-feira, 12 de janeiro de 2010

PERDOAR

Despe-te de preconceitos, de falsas morais
e outras questões que tais.
Assume o erro, perdoa
que amar é saber perdoar.
Estende a mão, pede perdão
que o orgulho é parente pobre da razão.
Ninguém é perfeito,
nenhum homem é uma ilha
nenhum homem nasce sozinho
e só a morte nos leva
sem a ajuda d'outrém.
Ninguém mata, todos precisam
eu de ti, tu de mim
sem excepção. Sorri.
Só o ódio nos consome
é frio, fere, dói
mata sem matar
morres sem saber.

Sem comentários:

Enviar um comentário