sábado, 16 de janeiro de 2010

DAS COISAS QUE SÓ EU SEI


Tanto qu'eu já escrevi de ti
nem sabes tu metade
das coisas que só eu sei
e que não conto a ninguém,
gritos dum sadomasoquismo eloquente
que ecoam na surdina das sombras,
tormento que não lamento
pecado despido de prazer,
contentamento descontente,
nado-morto, escondido
com vontade de crescer.

Sem comentários:

Enviar um comentário