quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

VEJO O MAR

Vejo o mar
nos teus olhos dum azul profundo
nos teus cabelos de ondas revoltas
na tua vontade indómita de vencer
antes quebrar que torcer.
Vejo o mar
onde um dia desaguei e nadei para me afogar
nesse mar onde em teus braços
me embalaste, sem me enjoar, só amar
amar o mar.
Vejo o mar
nos tesouros que em ti se escondem
e onde eu perco a respiração.
Vejo o mar
na cálida maresia das palavras
palavras que a tua boca entoa,
sabem a sal.
Vejo o mar
nos meus olhos marejados
no cais da amarga despedida.

Sem comentários:

Enviar um comentário