sábado, 5 de dezembro de 2009

MORRER DE AMOR


Partiste
pela calada da noite
de uma noite sem estrelas,
partiste e não pensaste em quem ficou,
ficar, só a saudade
por quem partiu e não vai voltar.
Partiste atrás da felicidade,
em busca dos sonhos que ficaram por realizar;
no egoísmo de pensares em ti, só em ti
fugiste da luta, escondeste-te
da realidade na coragem do suícidio.
Partiste
no tempo e no espaço em que eu chegava
trazendo na bagagem a luz da esperança
em promessas de vida.
Mas tu partiste e a esperança morreu.
Ficou no ar o vazio, ficou a mágoa
a raiva e as desculpas.
Desculpa por ter chegado tarde.


Dedicado àquela que corria atrás do arco-íris

Sem comentários:

Enviar um comentário