sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

LIBERDADE

(foto de Hugo M. Macedo)

Que fazer quando se perde toda a esperança?
Que fazer quando já não há porque lutar?
Que fazer senão vegetar, sofrer, à espera do fim?
Longa e interminável espera.
Onde encontrar novos desafios
se a doença não tem cura?
Resignação que não conheço
há um escarcéu no cosmos do meu ser
onde o corpo procura a vida
que a derrota roubou à esperança.
Apaga-se a chama
deixa de bater o coração
morre a vida
e tudo por perdermos algo que nos chama
e a que chamamos nós...
LIBERDADE!

Sem comentários:

Enviar um comentário